Cidade do Vaticano: o Museu Histórico e Artístico do Tesouro de São Pedro

Para finalizar este conjunto de posts sobre a Cidade do Vaticano, e antes das tradicionais dicas de viagens com que costumo finalizar cada bloco de viagens de que vou aqui falando, há espaço ainda para falar do Museu Histórico e Artístico do Tesouro de São Pedro, situado na parte adjacente da sacristia da Basílica de São Pedro.

Infelizmente, este post vai ser muito pobre em matéria de fotos porque não é permitido fotografar dentro do local, muito menos filmar. E as imagens na Internet são pobrezinhas também neste aspecto… Mas vamos lá.

Para entrar neste museu, é necessário pagar mais 5€ (valor referente a Fevereiro de 2012). O valor não inclui o audioguia do local. Há em português, ou em português do Brasil, e o valor não deve exceder os 2€ (na verdade, já não me recordo bem do quanto paguei pelo audioguia)… Também há em inglês, mandarim, japonês, alemão, italiano e francês. A informação por escrito também está disponível em cada uma destas línguas.

O museu, que se apresenta ao turista em 12 salas, tem uma das mais famosas e admiradas colecções em todo o mundo. O espaço actual, que foi inaugurado pelo papa Paulo VI em 29 de Dezembro de 1974, encontra-se no que outrora foi ocupado pela sacristia dos Beneficiários. Os objectos presentes no museu, extremamente preciosos pelo seu valor histórico e religioso, são indicativos do amor e da devoção de todos aqueles que, ao longo dos séculos, sempre quiseram homenagear a basílica dedicada ao Príncipe dos Apóstolos. A colecção representa, por outro lado, um exemplo de grande qualidade e refinamento dos mais célebres mestres da ourivesaria romana e dos seus seguidores, assim como vestígios arqueológicos e memórias de grande relevo da Basílica Constantiniana.

De entre os objectos notáveis que ali se encontram expostos, destacam-se o sarcófago de Junius Bassus, esculpido em um só bloco imenso de mármore, decorado com cenas do Novo e do Antigo Testamento. O túmulo de Sisto IV, esculpido pelo florentino Pollaioulo, também se destaca, tendo em conta a personificação das virtudes do pontífice (esperança, Temperança, Justiça, Fé, Coragem e Sabedoria), trabalhadas em relevo.

Sarcófago de Junius Bassus, a única foto deste post 😥 | D.R.

Eu destacaria, de igual modo, a sala dos relicários e a dos castiçais, pela opulência e beleza dos objectos expostos, bem como a sala da Cruz de Justino e Cibório, de Donatello, do Anjo de Greda, de Bernini, e, ainda, a dedicada à série de objectos litúrgicos. Antes da saída, uma loja/livraria permite aos mais interessados aprofundar os conhecimentos sobre a colecção do museu.

Anúncios

About Desporto: viajar

Jornalista de profissão, devorador de viagens por paixão. Sempre que me quiserem encontrar, vou estar por aí.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: