Egito: Dia 5 – Uma cidade verdadeiramente “cairótica” (Bairro Copta)

Vista desde a Torre do Cairo

Vista desde a Torre do Cairo

O Cairo é uma cidade castanha, poluída e imensa. Poucas palavras, mas que resumem perfeitamente aquilo que eu achei da capital do Egito, uma das cidades mais populosas do mundo, com quase 25 milhões de habitantes. São duas vezes e meia a população total de Portugal. A população é menos simpática do que nos outros locais que eu já havia conhecido por aquelas bandas e o caos em que a cidade mergulhou, com constantes manifestações, lixo e trânsito caótico, após a queda de Mubarak intensifica este sentimento. Não fosse pelas pirâmides de Gizé, uma das sete maravilhas do mundo antigo e moderno, o Cairo estava completamente riscado dos circuitos turísticos internacionais. Para mim foi uma desilusão e acho que é a primeira cidade de que falo aqui no blogue de forma tão negativa. Não me deixou saudades. Não tenciono voltar.

Mas vamos por partes.

Embraer, avião que liga as cidades de Aswan e do Cairo

Embraer, avião que liga as cidades de Aswan e do Cairo

Apanhámos um voo regular da Egyptair Express desde Aswan, no sul do Egito, até ao Cairo. O trajecto é feito em apenas um 1h10 minutos e a chegada ao terminal novíssimo em folha da companhia não prepara o turista para o que aí vem. E o primeiro choque, o das horas perdidas no trânsito, aconteceu logo depois de ter cruzado a soleira do aeroporto. O nosso hotel, o Oasis Hotel, estava situado na zona oeste da cidade, em Gizé, pelo que o circuito entre o aeroporto e a unidade hoteleira não foi feito em menos de 45 minutos. Sempre a andar. É muito tempo para chegar aonde quer que seja numa cidade ao princípio da tarde.

IMG_3281

A caminho do hotel pelas ruas do Cairo

IMG_3286

Os carros a caírem de podre existem mesmo

IMG_3288

Um olá para a minha foto

O 5.º dia de viagem iria ser aquele em que, supostamente, teríamos tempo para descansar porque não tínhamos visitas guiadas. Mas, depois de fazermos o check-in no hotel, decidimos contratar um motorista local para nos acompanhar toda a tarde a alguns locais que não estavam contemplados na nossa visita ao Egito, nomeadamente ao Bairro Copta e ao centro do Cairo, onde privilegiámos a visita à praça Midan Tahrir e à Torre do Cairo, na ilha de Gezira.

Bairro Copta

Pelas ruas do Cairo Cóptico

Pelas ruas do Cairo Cóptico

O Bairro Copta está situado numa zona da cidade conhecida como Cairo Antigo (Misr al-Qadima). Esta zona da capital egípcia é aquela onde podem ser encontrados os bastiões do cristianismo egípcio (o Cairo copta). O conjunto está cercado pelas muralhas da fortaleza romana da Babilónia, do séc. III d.C., e é um refúgio de vielas estreitas e de lugares sagrados.

As antigas muralhas romanas

As antigas muralhas romanas

A entrada principal no bairro conduz de imediato ao Museu Copta, que não tivemos tempo para conhecer, e à Igreja Suspensa, que fica entre duas torres romanas redondas, outrora banhadas pelo Nilo, séculos antes de o seu curso ter sido desviado.

A fachada da Igreja Suspensa

A fachada da Igreja Suspensa

Dedicada à Virgem Maria, a Igreja Suspensa é assim conhecida por ter sido construída sobre a porta de água da antiga fortaleza romana da Babilónia. A estrutura original poderá datar do séc. IV, mas foi destruída e reconstruída no séc. XI. Os acrescentos tornaram-se incontáveis desde então, tornando difícil datar com mais precisão qualquer parte do edifício. Actualmente, a igreja é utilizada para celebrações regulares que se realizam todas as sextas e domingos de manhã.

Desta igreja destacam-se principalmente a fachada (um acrescento recente que data apenas do séc. XIX), o friso esculpido, o interior (cujos arcos de volta inteira são suportados por colunas de capitéis coríntios, indicando que foram retirados de edifícios mais antigos) e o púlpito (esculpido em mármore).

IMG_3317

Entrada na Igreja Suspensa

IMG_3319

Interior da Igreja Suspensa I

IMG_3320

Interior da Igreja Suspensa II

IMG_3321

O púlpito em mármore

Depois de termos visto a igreja suspensa, houve tempo para ver, ainda que por fora, a igreja ortodoxa grega de S. Jorge, cuja fachada estava a ser requalificada. A forma circular da igreja imita a da torre romana sobre a qual foi sendo construída.

Eu junto à Igreja Ortodoxa Grega de S. Jorge

Eu junto à Igreja Ortodoxa Grega de S. Jorge

À saída do bairro Copta e antes de rumarmos ao centro do Cairo, que deixarei para falar na próxima entrada, entrámos dentro da Mesquita de Amr Ibn al-Aas (general islamista que conquistou o país em 640), uma insistência do nosso motorista que nos dizia que esta mesquita era uma das mais importantes em toda a cidade. E de facto assim era, não tivesse sido esta construída no local de outra mesquita, a primeiro do culto islâmico no Egito e de todo o continente africano.

Fachada da Mesquita de Ibn al-Aas

Fachada da Mesquita de Amr Ibn al-Aas

A actual mesquita não conserva muito da anterior, sendo um conjunto de restaurações e reconstruções. Diz-se que entre as suas mais de 200 colunas não há duas iguais. As partes mais antigas datam do séc. IX. A mesquita actual manteve a simplicidade de acordo com a sua origem humilde e ainda se enche todos os dias com uma devota congregação. Os visitantes são bem-vindos fora das horas da oração. As mulheres vestem uma espécie de burkas verdes. Tiramos os sapatos à entrada e à saída somos “convidados” a oferecer o dinheiro que quisermos. É claro que se forem os nossos Euros eles lá ficam mais contentes.

IMG_3291

Interior da Mesquita de Amr Ibn al-Aas

IMG_3294

Pátio interior da Mesquita de Amr Ibn al-Aas

IMG_3297

Eu na Mesquita de Amr Ibn al-Aas

IMG_3299

Mesquita de Amr Ibn al-Aas, chamada para a oração

Informações úteis:

  • Deslocações: é fácil chegar a esta zona do Cairo de metro. A saída mais próxima é a “Mar Girgis” e esta fica apenas a quatro paragens de distância de Midan Tahrir. Não posso falar muito sobre o metro da cidade porque não andei nele.
IMG_3304

Estação de Metro Mar Girgis

IMG_3305

Entrada para a estação de metro em pleno Bairro Copta

  • A entrada na Igreja Suspensa é gratuita. Está aberta das 09 às 17 horas de segunda a quinta-feira e aos sábados. Às sextas e domingos o horário é das 11h às 17 horas.
  • A entrada na Mesquita de Amr Ibn al-Aas é gratuita, mas está interditada a não-muçulmanos durante as orações.
  • Outros locais de interesse da zona: além da igreja suspensa, do museu copta, da igreja ortodoxa de S. Jorge e da mesquita de Amr  Ibn al-Aas, os guias aconselham a passagem pelo Convento Copta de S. Jorge (agora encerrado ao público), à igreja de Sta. Bárbara (dedicada à santa morta à pancada pelo pai quando esta o tentava converter ao Cristianismo), à sinagoga Ben Ezra (a mais antiga do Egito e agora totalmente restaurada) e aos cemitérios em torno do bairro. Também se aconselha a visita à Igreja de S. Sérgio e S. Baco, que deixarei para falar posteriormente, porque a visitei noutro dia que não neste.

Mapa do bairro Cóptico, Cairo | D.R.

1 – Museu Cóptico / 2 – Igreja Suspensa / 3 – Igreja Ortodoxa Grega de S. Jorge / 4 – Igreja de S. Sérgio e S. Baco / 5 – Sinagoga Ben Ezra / 6 – Igreja de Sta. Bárbara / 7 – Mesquita de Ibn al-Aas

Informação: a foto que consta no cabeçalho do blogue não é uma original minha. Os Direitos são Reservados.

Anúncios

About Desporto: viajar

Jornalista de profissão, devorador de viagens por paixão. Sempre que me quiserem encontrar, vou estar por aí.

2 responses to “Egito: Dia 5 – Uma cidade verdadeiramente “cairótica” (Bairro Copta)”

  1. Carlos Miguel Carvalho says :

    Parabéns Bruno pela tua partilha de experiências. Estou a adorar estas tuas publicações da tua viagem ao Egipto, as imagens são deslumbrantes e até de entusiasmo. Que continues a partilhar tão boas experiências destas e das que tens feito aqui até hoje. Abraço

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: