Egito: Arredores do Cairo, porque não?

Confesso que até hoje não sei porque não visitei Memphis, a antiga capital do Egito no Império Antigo e de grande parte do período faraónico. É, talvez, a única coisa de que me arrependo de não ter feito no Egito. Mas tinha tido tempo para isso, porque o ideal era combinar a visita a este sítio arqueológico nos arredores do Cairo com a visita às pirâmides de Dashur e de Saqqara.

Situada no topo do delta do Nilo, a cidade controlava importantes rotas fluviais da época, consolidando-se como centro administrativo e comercial. A extensão e grandiosidade da cidade, centrada na necrópole de Saqqara, dá uma ideia do quão próspera Memphis terá sido, mas, infelizmente, segundo os guias, restam poucos vestígios dessa época áurea. A cidade desapareceu quase por completo. Os templos e palácios estão destruídos, fruto das pilhagens do império romano, tendo as ruínas sido soterradas pelas lamas deixadas pelas cheias do Nilo.

memphis II

Museu a céu aberto em Memphis

O pouco que se descobriu da cidade está reunido num pequeno Museu ao ar livre na aldeia de Mit Rahina. A peça principal é uma gigantesca estátua de calcário de Ramsés II, partida pelos joelhos. Nos jardins há mais estátuas de Ramsés II e uma esfinge da 18.ª Dinastia que pesa 80 toneladas. Estando a cidade de Memphis estrategicamente situada entre os sítios arqueológicos de Saqqara e de Dashur, a 47 quilómetros a sul do Cairo, porque não visitá-la? Confesso que nem eu sei agora responder a essa pergunta, mas na ocasião lembro-me que o cansaço acumulado e a agitação de vários dias me levaram a prescindir do local por uma tarde à beira da piscina do hotel. Shame on me.

memphis III

Estátua de Ramsés II, Memphis | D.R.

memphis

Esfinge, Memphis | D.R.

Quando a agitação na capital cairota é demasiada, é fácil, aliás, abrandar o ritmo visitando várias destas atracções. Na entrada anterior, falei de Dashur e das pirâmides vermelha e arqueada, quase sempre desertas, mas também de Saqqara, cuja área é bem maior do que a do planalto de Gizé. Agora falei de Memphis. Mas se ainda não chega, há ainda mais para ver:

mapa arredores cairo

Abusir, Saqqara e Dashur no mapa | D.R.

Abusir: Trata-se de um sítio arqueológico composto por quatro pirâmides da 5.ª Dinastia. O seu maior atractivo é o facto de estar situada na orla do deserto e de ter muitos poucos turistas. A pirâmide mais bem conservada é a de Sahure, cujo interior ainda pode ser visitado. À esquerda, está a pirâmide de Nyuserre, bastante degradada mas com o corredor mais completo que a liga ao seu vale e aos templos mortuários. Mais para sul está a pirâmide de Neferirkare e a inacabada pirâmide de Neferefre. Abusir foi ainda local de duas importantes descobertas arqueológicas. Ali foram encontrados um conjunto de papiros do Império Antigo descrevendo rituais e actos cerimoniosos, bem como um túmulo inviolado de um sacerdote egípcio do séc. VI a.C.

  • O local não é servido por transportes públicos e está situado a 27 quilómetros a sul do Cairo. A entrada é paga. Abre das 08 às 15 horas.
Abusir_map

Esquema de Abusir | D.R.

abusir

Pirâmides de Abusir, com as de Giza ao fundo | D.R.

Faium: É o maior oásis do Egito e está situado a uma hora e meia de carro do Cairo. É um refúgio muito procurado pelos cairotas, mas preterido por muitos outros que preferem o lago Qarun, o coração desse oásis. Na área de pirâmides de Faium, os verdadeiros apreciadores destas construções podem ver as pirâmides de Meidum e de Hawara. Há ainda oportunidade para ver nas proximidades da cidade de Faium um vale remoto (Wadi al-Hitan) onde foram descobertos em 1902 esqueletos de baleias. O local é património mundial da Unesco.

  • Está localizada a 100 quilómetros a sudoeste do Cairo.
oásis de Fayum

Oásis de Faium | D.R.

lago qarun

Lago Qarun | D.R.

Qanater: Aqui a maior atracção são as diversas barragens construídas para controlar o fluxo de água para o baixo Egito. Actualmente, as barragens estão rodeadas de jardins e são um local muito apreciado pelos egípcios para piqueniques.

  • É possível chegar a Qanater de ferry a partir da Corniche el-Nil, no Cairo. A viagem demora duas horas.
qanatar

Barragem em Qanater | D.R.

Birqash: A maioria dos camelos chega ao Egito, a Birqash, vinda do Sudão. Birqash é o maior mercado de camelos do país. Todas as manhãs, vendem-se ali centenas destes animais, embora o comércio seja mais animado às sextas-feiras.

  • Situada a 30 quilómetros a Noroeste do Cairo, junto à estrada do canal Mansuriyya.
birqash

Mercado de camelos em Birqash | D.R.

Wadi Natrun: A cidade desde sempre foi valorizada pela civilização egípcia dada a existência de natrão, um ingrediente vital no processo da mumificação. Com o período do império romano, o local tornou-se refúgio para os primeiros cristãos perseguidos pelos romanos. Inicialmente, os monges e eremitas viviam em grutas, mas foram construindo diversos mosteiros para se instalarem. Saindo na aldeia de Bir Hooker, é facilmente perceptível a existência de quatro mosteiros, cercados por altos muros de tijolos de lama, que fazem com que o local se assemelhe a uma fortaleza (Deir Anba Bishoi). Se houver tempo e gostar do tema, há ainda para conhecer os mosteiros Deir al-Baramus e Deir Abu Makar.

  • Há autocarros no Cairo que fazem a ligação a Wadi Natrun.
mapa deir anba bishoi

Esquema do mosteiro Deir Anba Bishoi | D.R.

deir anba bishoi

Mosteiro Deir Anba Bishoi | D.R.

wadi

Mosteiro Deir Anba Bishoi | D.R.

NOTA: Nenhum dos locais acima mencionados foi visitado por mim na visita que fiz ao Egito. Tratam-se apenas de informações úteis, tiradas de vários guias, para ajudar aqueles que têm mais dias para conhecer o país. Todas as fotos foram recolhidas da Internet e, como tal, todos os direitos são reservados. Incluindo a do cabeçalho do blogue, nesta semana.

Anúncios

About Desporto: viajar

Jornalista de profissão, devorador de viagens por paixão. Sempre que me quiserem encontrar, vou estar por aí.

2 responses to “Egito: Arredores do Cairo, porque não?”

  1. carolina. says :

    olá, sou brasileira e adoro seu blog (mas esta é a primeira vez que eu comento). seus posts são muito bons e sempre completos. quando, um dia, eu viajar para o egito, com certeza voltarei aqui para pegar muitas dicas. parabéns! 😀

    Gostar

  2. Desporto: viajar says :

    Oi Carolina. Que bom ter este feedback tão positivo logo pela manhã. Espero que continue me presenteando com suas visitas. A série sobre o Egito está quase no fim e, em breve, inicio os relatos sobre Barcelona. Obrigado. Abraço, Bruno Cardoso

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: