Barcelona de Gaudí: Parc Guëll, a sorte após o fracasso inicial

Park Guell

Park Guell

De toda a colecção de Gaudí, o Parc Guell é definitivamente a sua obra-prima mais colorida. E uma das mais conhecidas. Mas a história, hoje em dia, podia ter sido bem diferente se o projecto imobiliário inicial do qual o parque faria parte tivesse tido todo o sucesso esperado. Na verdade, este foi projectado para fazer parte de uma cidade-jardim de 20 hectares, encomendada por Eusebi Guell a Gaudí, composta por múltiplos edifícios públicos decorativos e seis dezenas de casas com jardins paisagísticos. Com a não construção daquilo que estava previsto no projecto imobiliário, o que poderia estar ao alcance dos olhares de apenas uns quantos está agora aberto a uma multidão de pessoas, as mesmas que diariamente vibram com o espaço e que anseiam por lá voltar. O fracasso de uns foi a sorte para vários outros.

Vista sobre o parque | D.R.

A encomenda envolvendo a criação do parque foi feita aquando da passagem do séc. XIX para o seguinte. Desconhece-se com precisão a data em questão. Após a morte de Eusebi Guell, em 1918, os seus herdeiros decidiram doar o parque ao município de Barcelona, que o decidiu antes comprar, tornando-o público. A inauguração foi em 1926. A importância em torno deste parque é tanta que, em 1969, Espanha declarou-o bem cultural de interesse nacional e a Unesco, em 1984, o colocou como Património Mundial da Humanidade.

L3 metro de Barcelona | D.R.

Desconhecia toda esta história quando visitei pela primeira vez o Parc Guell, depois de sair do Camp Nou. Apanhámos a linha 3 do metro de Barcelona na estação “Maria Cristina” e saímos na de “Lesseps”. Daí, é só seguir as indicações que dizem Parc Guell. Se passar pela Travessera de Dalt e depois rumar à Carreer de Larrad saiba que está no caminho certo.

Pavilhão gaudiniano e muralha

Pavilhão gaudiniano e muralha

Muito antes de entrar, bem lá no fundo dessa avenida, já avistava os dois pavilhões gaudinianos que ladeiam a entrada para o parque. A entrada é paga. Junto à porta está uma muralha cuja construção deveria rodear toda a cidade-jardim inicialmente prevista, mas nunca concluída. Após a entrada, chegamos a uma das zonas mais conhecidas e fotografadas do parque: a da escadaria e a do lagarto azulejado que se assemelha a um dragão. Durante a subida, destaque também para os restantes animais que flanqueiam a escalinata até à chamada Gran Praça Circular.

Junto à escadaria da entrada

Junto à escadaria da entrada

O lagarto-dragão

Esta trata-se de um enorme balcão aberto, também ele forrado a mosaicos coloridos, cujos contornos acompanham um banco de 150 metros, considerado o mais comprido do mundo. Certamente, também será um dos mais fotografados. Daí de cima, a vista sobre a entrada do parque com o resto da cidade por trás é simplesmente fenomenal. Se tiver tempo e quiser descontrair, saiba que existem ainda três viadutos ideais para caminhadas: o das Jardineiras, o do Algarrobo e o do Museu.

Gran Praça Circular vista da escadaria

Gran Praça Circular vista da escadaria

O muro mais fotogénico do mundo | D.R.

bruno 140

Vista da entrada do parque e de Barcelona desde a Gran Praça Circular

bruno 152

Vista de Barcelona desde a parte mais alta do parque

O primeiro é o maior de todos eles e conduz o visitante à parte mais alta do parque. A vista sobre Barcelona é a mais interessante que pode obter por aquela zona. O terceiro indica-lhe saída do parque. O restante caminho leva-o à Casa-Museu de Gaudí, que pertence hoje em dia à fundação responsável pela construção da Sagrada Família.

Casa-Museu Gaudí

Casa-Museu Gaudí

A casa-museu de Gaudí, uma das primeiras a ser erguida no parque para dar o pontapé inicial ao restante projecto imobiliário, foi inaugurada a 28 de Novembro de 1963 e foi a residência oficial do arquitecto no parque desde 1906 até 1925. O museu apresenta hoje em dia uma colecção privada, mas aberta ao público em geral, da vida mais íntima do artista. As recordações gaudinianas intercalam com móveis e outros objectos também desenhados pelo arquitecto. Tratam-se de peças chave na hora de aprofundar o conhecimento sobre a sua forma de trabalhar, assim como para compreender o Modernismo naquele tempo na Catalunha.

Escadaria interior da casa-museu gaudiniana | D.R.

Pormenor na casa-museu Gaudí | D.R.

Casa-de-banho de Gaudí | D.R.

Informações úteis:

Parc Guell

  • Localização: Carrer d’Olot, 5;
  • Como chegar: de metro, linha 3, estação de Lesseps. Os autocarros 24, 92, 74 e 116 também passam por aquela zona;
  • Entrada: de 25 Outubro a 23 Março, das 08.30 às 18h; de 24 Março a 19 Outubro, das 08 às 21.30;
  • Custo de entrada: 7€. Acresce um euro se o bilhete for comprado num ATM (estes estão sujeitos à capacidade de visitantes que estão no parque, 400 por cada meia-hora). Outras excepções, ver aqui.

Casa-Museu Gaudí

  • Custos: 5,50€ (4,50€ se for detentor do Barcelona Card). Outras excepções, ver aqui;
  • Horários: De Outubro a Março, das 10h às 18h; de Abril a Setembro, das 10h às 20h;
  • A última entrada é vendida até 15 minutos antes da hora de encerramento;
  • Não há serviço de depósito de malas;
  • É permitido fotografar, mas não com tripés;
  • A casa não está adaptada para pessoas com mobilidade condicionada.
Anúncios

About Desporto: viajar

Jornalista de profissão, devorador de viagens por paixão. Sempre que me quiserem encontrar, vou estar por aí.

2 responses to “Barcelona de Gaudí: Parc Guëll, a sorte após o fracasso inicial”

  1. luffi says :

    E venho eu acabado de chegar de BCN e dou de caras com este post significo de uma das maiores obras do mestre gaudi, infelizmente dentro de um mês será pago mas vale mt a pena a visita mesmo que seja pela 4 vez como foi o caso

    Gostar

  2. Desporto: viajar says :

    Oh se vale a pena a visita… Se vale. Tive lá uma manhã e lembro-me de tudo no máximo detalhe. Marcou-me muito o Parc Guell. É bonito, de perder a conta. E vêm mais posts de Barcelona a caminho. Tou a preparar um sobre o bairri Gotic. Entra 2ª ou 3ª. Ab

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: