Barcelona: uma passagem pela arte e história da Catalunha

Sempre que viajo procuro conhecer um pouco mais do passado da cidade ou da região que visito. E não há melhor do que visitar alguns museus locais para suprir esse desejo. Mas quando este se acumula com um outro, relacionado com a arte, aí a coisa complica mais. Às vezes, há cidades que têm bons museus de história/cultura e há outras que têm boa arte. Difícil encontrar um meio-termo. Mas em Barcelona não é preciso um meio-termo. A cidade tem bons museus que podem, deste modo, saciar esta ‘gula’ dupla. E o melhor: as visitas podem ser facilmente encaixadas em outras mais abrangentes que passam por determinadas zonas da cidade. Assim, se vai a Montjuïc e quer ver arte conheça o MNAC (Museu Nacional d’Art de Catalunya). Se está pela zona do Port Vell e/ou Barceloneta e quer compreender a história local dê uma passada no Museu d’História de Catalunya (MHCAT). Eu vi os dois museus. E ambos… valem bem a pena.

Museu Nacional d’Art de Catalunya (MNAC)

Palau Nacional, MNAC

Palau Nacional, MNAC

MNAC

MNAC

A visita ao MNAC vale a pena nem que seja só para fotografar o palácio austero que o sedia desde 1934 e que foi construído para a Exposição Internacional de 1929. Detentor da colecção de arte mais importante da cidade, o Palau Nacional tem talvez aquela que deve ser a maior exposição de peças românicas em todo o mundo, concentrada sobretudo numa série magnífica de frescos do séc. XII provenientes de igrejas dos Pirinéus catalães.

Abside central de Sant Climent de Taüll, 1123, arte Românica no MNAC | D.R.

Cabeza de Cristo, de Jaume Cascalls, 1352, Gótico no MNAC | D.R.

O MNAC tem também uma impressionante colecção gótica que abrange toda a Espanha, mas, principalmente, a Catalunha. Além destas duas, pode deliciar-se com trabalhos de artistas do período Renascentista e Barroco como El Greco, Velásquez e Zurbarán que figuram ali como expoentes máximos deste período.

San Pablo, Diego Velázquez, 1619, Renascimento e Barroco, MNAC | D.R.

Retrato de Mi Padre, Salvador Dalí, 1925, Arte Moderna, MNAC | D.R.

Confidente de la Casa Batló, Antoni Gaudí, 1904-1096, Arte Moderna, MNAC | D.R.

A colecção do MNAC desenrola-se ao longo de dois pisos. No térreo poderão ser encontradas as colecções de que falei acima. No superior, está ainda a colecção de Arte Moderna que reúne um conjunto muito importante de arte catalã desde o final do séc. XIX até aos anos 40 do século seguinte. É mais uma oportunidade para apreciar obras de Gaudí e Picasso e descobrir outros como Fortuny, Casas, Rusiñol, Jujol, Gargallo e Julio González. Neste mesmo piso, caso seja apreciador, há uma ala inteira sobre numismática e um gabinete de desenhos.

bruno 437

Frescos na cúpula do Palau Nacional, MNAC

bruno 442

Eu, interior do MNAC

Museu d’História de Catalunya (MHCAT)

Palau de Mar, MHCAT

Palau de Mar, MHCAT

Museu d'Història de Catalunya

Museu d’Història de Catalunya

Situado no outrora conhecido como Palau do Mar, bem junto à zona do Port Vell e de Barceloneta, o Museu d’História de catalunya é um bom atractivo para conhecer mais da história de Espanha e, também, da própria Catalunha, que tenta autonomizar-se do resto do país, sem sucesso. As peças expostas no MHCAT desenrolam-se ao longo de três pisos e começam pelo Baixo Paleolítico, atravessando em seguida o apogeu marítimo da Catalunha.

bruno 533

Espólio, MHCAT

bruno 535

Paleolítico, MHCAT

bruno 539

Brincadeiras, parte I – MHCAT

bruno 550

Brincadeiras, parte II – MHCAT

É neste período (séc. XIII) que a Catalunha absorve Mallorca e Valência e inicia um período de expansão pelo Mediterrâneo afora que se prolonga pelos dois séculos seguintes. É um período que fica dominado pelo aparecimento do Gótico como corrente artística e da fome e da Peste Negra que fazem mergulhar a região numa profunda crise demográfica, social e de valores. O museu mostra bem nesta fase que a Catalunha continuava autónoma do resto de Espanha.

ines 244

Espólio II, MHCAT

ines 245

Época de expansão, conquistas e reconquistas, MHCAT

ines 248

Época de expansão, conquistas e reconquistas II, MHCAT

Em seguida, é possível ver de uma forma bem pormenorizada o período da Revolução Industrial na região, bem como as suas consequências. Mas, provavelmente, ficará mais interessado no período de guerra civil que acabou por ditar a subida de Franco ao poder, bem como o início da Ditadura e o fim da autonomia da Catalunha. Essa independência nunca mais voltou nem mesmo com a derrota de Franco, a abolição da Ditadura e a instauração de uma nova República. A última ala do museu retracta por fim a contemporaneidade local, expondo documentos vários do período que começa em 1980 e termina em 2007.

ines 247

Revolução industrial, MHCAT

ines 250

Uma cozinha tipicamente catalã, MHCAT

Catalunha contemporânea, MHCAT

Catalunha contemporânea, MHCAT

Ao longo da visita ao museu, destacam-se assim, a meu ver, a reconstrução de um navio romano em tamanho e dimensão reais, a sala que mostra a forma como o ensino era ministrado na altura da ditadura Franquista e a imitação de um bar dos anos 60. No museu, há ainda um terraço com vistas esplêndidas sobre a cidade.

Informações úteis:

MNAC

  • Localização: Palau Nacional, Parque de Montjuïc;

  • Pode lá chegar de metro (estação Espanya) saindo nas linhas 1 ou 3;
  • Horários: no Inverno das 10h às 18h. Fecha às 15h aos Domingos / no Verão das 10h às 20h. Aos Domingos encerra às 15h. / Sempre encerrado às segundas-feiras;
  • Preço: 12€;
  • O edifício está adaptado para pessoas com mobilidade condicionada;
  • Há audioguias em catalão, castelhano, inglês, francês, italiano e japonês;
  • Não é possível fotografar no interior;
  • O edifício tem uma biblioteca, uma loja de recordações, uma cafetaria e um restaurante.

MHCAT

  • Localização: Pl. De Pau Villa, 3 (Palau de Mar);

  • Pode lá chegar de metro (linha 4) saindo na estação Barceloneta;
  • Horários: De 3ª a sábados das 10h às 19h. As 4ª encerra uma hora mais tarde. Aos Domingos e feriados às 14:30. Está encerrado às 2ª;
  • Preços: 4€;
  • O edifício está adaptado para pessoas com mobilidade condicionada.

NOTA: Para ver tudo o que já foi publicado sobre Barcelona, clique aqui.

Anúncios

About Desporto: viajar

Jornalista de profissão, devorador de viagens por paixão. Sempre que me quiserem encontrar, vou estar por aí.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: