Uma tarde na antiga Madrid

Depois de nos termos devidamente instalado no hotel, partimos à descoberta de Madrid. O itinerário dessa tarde estava bem definido. Os planos eram bem ambiciosos. Voltámos, assim, a descer a Calle Alcalá e a entrar na Puerta del Sol, desta vez com mais tempo para ‘analisar’ aquilo que nos rodeava.

A caminho da Madrid Antiga I

A caminho da Madrid Antiga I

IMG_4937

A caminho da Madrid Antiga II

Fiquei perdido no emaranhado de gente de várias nacionalidades que ali se aglomerava para cantar, beber ou conviver, fazer turismo, como nós, ou, simplesmente, em passagem por este ou aquele motivo. Além de termos incluído as fotografias no roteiro junto da estátua do urso agarrado a uma árvore, o símbolo de Madrid, deparámo-nos com um El Corte Ingles por onde, forçosamente, ainda teríamos de passar naqueles 9 dias de férias. E isso foi feito.

IMG_6728

Na Puerta del Sol I

IMG_6720

Na Puerta del Sol II

IMG_6725

Na Puerta del Sol III

Descemos em seguida a Calle Mayor para vermos as atracções mais aguardadas daquela tarde: a Catedral de la Almudena e o Palácio Real de Madrid. Antes, contudo, fizemos um desvio bem agradável para vermos a Plaza Mayor. Esta praça forma um grande quadrado completo com varandas e pináculos, denunciando um carácter notoriamente castelhano. Aqui, ao longo dos tempos, já aconteceram touradas, cortejos e mesmo julgamentes promovidos pela Inquisição. Ao centro, uma estátua equestre em representação de Felipe III, que mandou construir a praça, domina o conjunto. Actualmente, a praça está rodeada de cafés e restaurantes tipicamente pega-turistas. Aos Domingos faz-se nela o mercado dos coleccionadores.

Calle Mayor

Calle Mayor

IMG_6783

Plaza Mayor I

IMG_6809

Plaza Mayor II

IMG_6822

Plaza Mayor III

IMG_6823

Plaza Mayor IV

Saindo por uma das arcadas da porta, entrámos no Mercado de San Miguel, o último exemplar dos mercados construídos em ferro na cidade. Vale a pena a visita nem que seja para provar as iguarias típicas espanholas em finas mercearias, decoradas com azulejos bonitos, que vão desde tapas, jamon, a churros, entre outros. Sempre que passo pela cidade, actualmente em trabalho como comissário de bordo pela TAP Portugal, não deixo de ir ao mercado, mesmo sabendo que os preços, aqui, estão claramente inflacionados, em nome do turismo. Até para ir à casa de banho é necessário pagar a módica quantia de 50 cêntimos. Motivo: come-se bem ali. Ponto final, parágrafo.

IMG_6830

Mercado de San Miguel

IMG_6834

Interior do Mercado de San Miguel I

IMG_6836

Interior do Mercado de San Miguel II

IMG_6839

Interior do Mercado de San Miguel III

IMG_6841

Interior do Mercado de San Miguel IV

IMG_6846

Interior do Mercado de San Miguel V

IMG_6848

Interior do Mercado de San Miguel VI

Depois de nos termos babado ao ver as montras no local, seguimos viagem e parámos na Plaza de la Villa. Trata-se de um dos locais mais típicos de Madrid e está circundada por diversos edifícios históricos, como a Torre de los Lujanes, do século XV, com a sua porta gótica e arcos de estilo mudéjar em ferradura, a Casa de Cisneros, um excelente exemplo do proto-renascimento espanhol, e, ainda, o Ayuntamiento, a autarquia local, que segue a linha do conjunto à sua volta.

IMG_5058

Plaza de la Villa, à noite

A Calle Mayor desemboca num cruzamento onde é possível ver na sua quase plenitude a Catedral de la Almudena e parte do Palácio Real de Madrid. A Catedral de la Almudena alberga no seu interior a imagem da Virgem de la Almudena. Trata-se da patrona de Madrid e a sua história remonta ao ano de 1085 quando o rei Alfonso VI encontrou na muralha da cidade uma imagem da Virgem, a quem viria dar o nome de Almudena. A palavra provém do árabe ‘almudaína’, que significa muralha. É a patrona da cidade por ser àquela cuja devoção na localidade é mais antiga.

IMG_4991

Catedral de la Almudena, vista do pátio do Palácio Real de Madrid

IMG_4963

Cúpula

IMG_4958

Altar, catedral de la Almudena

IMG_4960

Interior da Catedral de la Almudena

IMG_4946

Fachada da Catedral de la Almudena

Já o Palácio Real foi construído para impressionar. E ele cumpre o seu objectivo na perfeição. O local foi uma antiga fortaleza real, mas Filipe V, em 1734, transformou-a naquilo que esta é hoje devido a um incêndio. A construção prolongou-se por 17 anos, abrangendo o reinado de dois monarcas Bourbons. O palácio foi usado pela família real até à abdicação de Afonso XIII em 1931. O anterior rei, Juan Carlos, ainda vive fora dali, no palácio Zarzuela, fora da cidade. Este palácio ainda é muito utilizado em ocasiões oficiais. O próximo post será dedicado em exclusivo a este palácio.

IMG_4974

Fachada do Palácio Real de Madrid

IMG_5034

Junto ao Palácio Real

Daqui saímos em drecção à Plaza de España, uma das intersecções de maior e intenso trânsito na capital espanhola. A praça adquiriu o seu actual aspecto durante a ditadura de Franco com a construção maciça do Edifício España. A parte, contudo, a meu ver, mais interessante da praça é o seu centro, com um maciço obelisco de pedra construído em 1928. Em frente dele ergue-se uma estátua de Cervantes. Em baixo, Dom Quixote monta o seu cavalo, enquanto Sancha Pança trota no seu burro.

IMG_5010

O Senado, a caminho da Plaza de España

IMG_5028

Edifício España

IMG_5011

Estátua de Cervantes, na Plaza de España, Madrid

Estávamos extenuados e a noite caía a olhos vistos. Regressámos ao hotel mais tarde, onde tomámos banho, trocámos de roupa. Acabaríamos por regressar à Calle Mayor onde jantaríamos num restaurante típico local, de que falarei mas à frente aqui no Desporto: Viajar.

Informações úteis:

Catedral de la Almudena

  • Localizada na Plaza de la Amudena;
  • Aberta todos o dias das 9h às 20.30 e de Julho a Agosto das 10h às 21h (aos Sábados fecha mais cedo e encerra aos Domingos);
  • A entrada custa 6€ e contempla a visita ao museu, à sala capitular e à sacristia, com subida à cúpula.
Anúncios

About Desporto: viajar

Jornalista de profissão, devorador de viagens por paixão. Sempre que me quiserem encontrar, vou estar por aí.

2 responses to “Uma tarde na antiga Madrid”

  1. Lou says :

    Olá,

    Gosto do teu blog e acompanho a algum tempo.
    Só tenho apenas 2 pequenas correcções: a entrada na Catedral de la Almudena é gratuita e a ida a casa de banho no Mercado de San só é pago quando não se apresenta recibo de consumo no mercado.

    bjs

    http://asminhasviagensepasseios.blogspot.pt/

    Gostar

    • Desporto: viajar says :

      Olá Lou. Que bom que gostas e acompanhas o meu blogue. Fico contente. De facto, não sei então o que se passa, mas eu paguei entrada na Catedral. Fui, aliás, confirmar o folheto informativo que tinha da época e o mesmo confirma o pagamento. Mas, provavelmente, será apenas paa visitar o Museu e subir à cúpula. Já no Mercado é verdade, sim senhor.

      Continua a acompanhar o meu blogue. Um beijo

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: