O trio de luxo de Segóvia

Vista geral de Segóvia

Vista de Segóvia e da sua catedral

Segóvia

Vista de Segóvia e do seu grande aqueduto romano

IMG_5763

Vista de Segóvia e do seu alcázar

Segóvia é mais uma daquelas cidades espectacularmente bem situadas e classificadas como património mundial pela Unesco cuja visita é obrigatória se estiver a passar alguns dias em Madrid. Assente num alto promontório rochoso e ladeado por dois rios, o centro histórico de Segóvia reúne ingredientes mais do que suficientes para uma visita de pelo menos um dia. E há três monumentos cuja paragem para visita é obrigatória. Uma delas é na fortaleza real, o Alcázar, construída na ponta de uma falésia. A outra é na impressionante catedral da cidade cujos altos pináculos góticos parecem querer rasgam os céus de tão altos que são. Já a terceira é na Plaza del Azoguejo para admirar a zona mais conhecida e bem conservada de um imenso aqueduto romano que ajudou a definir para sempre a malha urbana da cidade. E é exactamente por aqui que a sua visita a Segóvia muito provavelmente irá começar. Tome nota, porém, do que ainda há para ver por aquelas bandas.

Aqueduto romano e plaza del Azouguejo

O aqueduto romano de Segóvia é uma das mais importantes obras de engenharia hidráulica existentes actualmente em Espanha. Construído no final do século I d.C., pedra de granito sobre pedra de granito, o aqueduto tem no total mais de 16 quilómetros de extensão e destinava-se a trazer água desde a serra de Guadarrama até ao Alcázar, atravessando a cidade de Este a Oeste. Declarado Património Mundial da Humanidade em 1985 e Monumento Nacional desde 1884, o trecho mais conhecido e bem conservado do aqueduto está em plena Plaza del Azouguejo, igualmente a principal porta de entrada para o centro histórico da cidade. A sua construção fez da cidade uma importante base militar durante o apogeu do Império Romano. Alvo de sucessivas reformas ao longo dos séculos, o aqueduto deixou de ser utilizado com o seu propósito inicial nos finais do século XIX.

Aqueduto romano, ao longe

Aqueduto romano, ao longe

IMG_5967

Aqueduto romano e Plaza del Azougejo, agora mais ao perto

Catedral gótica e plaza Mayor

Como quase todas as cidades espanholas, também Segóvia tem a sua plaza Mayor e uma catedral nas suas proximidades. A da cidade, de estilo gótico, finalizada em 1768, substituiu a anterior, destruída durante a guerra das Comunidades, em 1520, devido à proximidade do Alcázar. Para reduzir os custos com a construção da nova catedral, foram transferidos para o novo templo alguns elementos como o coro, o claustro, a pia baptismal, entre outros. Apesar de ser de estilo gótico, a concepção do espaço, a luminosidade, os volumes e o seu tratamento respeitam a estética renascentista. No seu interior, destacam-se mais de vinte pequenas capelas que ladeiam a nave e a abside, todas elas repletas de grandes obras artísticas, cuja qualidade se deve à mão de grandes mestres. Especial atenção para a sala capitular, onde há tapeçarias flamengas do século XVII, além de múltiplas moedas, livros, móveis, pratas, esculturas e pinturas. Depois da visita à catedral, descanse numa das muitas esplanadas e restaurantes da Plaza Mayor, para ali experimentar talvez o prato mais típico da cidade, o cochinillo.

A catedral de Segovia

A catedral de Segovia

IMG_5778

Interior da catedral gótica de Segóvia

IMG_5800

O claustro

IMG_5805

O coro

IMG_5807

Pequenas capelas laterais

IMG_5812

Parte do altar-mor

A Plaza Mayor

A Plaza Mayor

Cochinillo, o porco assado típico da cidade

Cochinillo, o porco assado típico da cidade

Alcázar

O Alcázar fecha o trio das visitas imperdíveis a Segóvia e é, provavelmente, o monumento mais característico da cidade. A sua construção, sobre os restos de uma antiga fortaleza romana, iniciou-se no séc. XI e prolongou-se pelos oito séculos seguintes. Durante a Idade Média, chegou a ser a residência oficial dos reis de Castela. A fortaleza actual, de aspecto puramente medieval, resulta sobretudo de uma reconstrução levada a cabo em 1862 após um grande incêndio ter destruído muito do castelo anterior. A visita ao Alcázar inicia-se actualmente no Pátio de Armas e continua pela Sala do Trono, a Câmara Régia, a Sala dos Reis, a Sala de Armas, entre outras. A visita à Capela vale a pena nem que seja para ver o local onde se celebrou a missa de casamento do rei Filipe II com Ana de Áustria. A não perder também é a visita ao museu da Real Escola de Artilharia, uma boa amostra do que esta e o Exército bem significaram para Espanha no passado. Imperdíveis são também as vistas dos arredores da cidade desde a varanda do Pátio do Poço e a subida à Torre de João II, um esplêndido exemplar da arquitectura gótica civil. Durante muito tempo, esta serviu de prisão do Estado. É da sua zona superior que se obtêm vistas da cidade de tirar o fôlego.

IMG_5851

Vista mais aproximada do Alcázar

IMG_5862

Traços medievais

IMG_5868

Inscrição na entrada

IMG_5870

O Pátio de Armas

IMG_5892

Pátio do Poço

IMG_5902

Parte do Museu da Real Escola de Artilharia I

IMG_5912

Parte do Museu da Real Escola de Artilharia II

IMG_5919

Subida à Torre de João II

IMG_5928

Espectacular vista desde o topo da torre I

IMG_5940

Espectacular vista desde o topo da torre II

Casa dos Picos

A Casa dos Picos deve o seu nome à decoração exterior da fachada com pedras em forma de diamante. Uma escolha puramente defensiva e ornamental. Situada dentro das muralhas da cidade, a casa dos Picos é actualmente uma escola de arte, funcionando do mesmo modo como galeria municipal de exposições. A sua construção data do século XV.

Fachada da Casa dos Picos

Fachada da Casa dos Picos

Alhondiga

Tal como a Casa dos Picos, também este grande armazém de grão datado do século XVI serve hoje propósitos culturais. Além dessa função, a alhondiga é igualmente o local do Arquivo Histórico Municipal.

A alhondiga

A alhondiga

Igreja de San Martin

A igreja de San Martin, do século XI, destaca-se pelas suas lindas arcadas, capitéis e retábulo dourado, de estilo Barroco. No interior, chamada de atenção para a zona da capela e para numerosas obras artísticas de pintura e de escultura.

IMG_5737

Fachada da Igreja de San Martin I

IMG_5718

Fachada da Igreja de San Martin II

Centro Didático da Judería (Casa de Andrés Laguna)

A casa onde anteriormente nasceu Andrés Laguna, uma personalidade nos campos da medicina e da investigação científica e médico de Carlos I e dos papas Pablo III e Julio III, acolhe agora o centro didático de ‘la Judería’, como lhe chamam os locais. A visita é obrigatória caso queira ter uma visão mais ampla da cultura judaica na cidade. Diferentes meios audiovisuais bem como uma extensa bibliografia especialidade hebraica também estão à sua disposição no local.

IMG_5743

Entrada para o Centro Didático da ‘Judería’

IMG_5747

Parte judaica da cidade

Museu de Segóvia (Casa do Sol)

O museu de Segóvia foi criado em 1844 e esteve sedeado em vários locais antes de chegar à morada actual, a antiga Casa do Sol. Este trata-se de um velho edifício que chegou a funcionar como matadouro desde a época de Enrique IV. O proprietário do museu é o Estado espanhol, embora a manutenção do espaço seja feita pela Comunidade Autónoma de Castilla y Léon. O museu contém mais de 1500 peças em exposição, de tipo arqueológico, etnológico, pintura e escultura. Os artefactos estão expostos ao longo de seis salas gigantes, dispostas em torno de um pátio central. De entre o espólio, destacam-se pinturas de Rembrandt. Daqui podem-se obter excelentes vistas da cidade e do seu Alcázar.

Parador, museu de Segóvia

Parador, museu de Segóvia

IMG_5760

Entrada para o museu

IMG_5767

Espólio I

IMG_5770

Espólio II

IMG_5771

Espólio III

Mosteiro de El Parral

El Parral é o maior mosteiro da cidade de Segovia e situa-se a norte da muralha da cidade, descendo uma extensa ladeira desde o Alcázar. Fundado por Enrique IV, no século XV, o mosteiro tem três andares, quatro claustros e um belo retábulo plateresco. Chamada especial de atenção para os túmulos platerescos do benfeitor do mosteiro, o Marqués de Villena, e sua esposa, María.

IMG_5946

Fachada do El Parral

IMG_5947

Vista do Alcázar desde o El Parral

Informações úteis:

  • Como ir: Da estação de comboios Madrid Chamartín é possível apanhar o comboio AVE até à estação de Segovia Guiomar. Basta apanhar o Avant (direcção Valladolid) ou o Alvia (rumo a Hendaya). São apenas 28 minutos de viagem. Dali, é só apanhar o autocarro 12 até ao centro histórico da cidade que pára exactamente na Plaza del Azouguejo, em frente ao aqueduto romano. Saberá logo quando ali chegar. O preço da viagem de comboio fica em 26€ a ida e a volta. Mais informações aqui.
Estação de Segóvia Guiomar

Estação de Segóvia Guiomar

  • Horários e dias de funcionamento:
  1. Aqueduto romano: visitas guiadas custam 6,50€;
  2. Catedral gótica: aberta das 9.30 às 17.30. Entrada paga, 2€. Com acesso à torre, são na totalidade 7 euros;
  3. Alcázar: entrada completa custa 7€. No verão abre das 10h às 19h;
  4. Casa dos Picos: entrada gratuita das 12h às 14h;
  5. Alhondiga: sem informações;
  6. Igreja de San Martin: sem informações;
  7. Centro Didático da Judería: aberta das 11h às 14h e das 16h às 19h. 2 euros;
  8. Museu de Segóvia: aberta das 10h às 13h. 1 euro;
  9. Mosteiro El Parral: sem informações.

NOTA: A foto que consta no cabeçalho do meu blogue não é minha e como tal os direitos são reservados.

Anúncios

Etiquetas:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

About Desporto: viajar

Jornalista de profissão, devorador de viagens por paixão. Sempre que me quiserem encontrar, vou estar por aí.

2 responses to “O trio de luxo de Segóvia”

  1. Arnóbio Neto says :

    Olá, Bruno
    Muito bom o post. Dá uma excelente ideia da cidade. Cheia de história, como eu e a Dani gostamos. Segóvia estava nos nossos planos em 2012, mas acabamos não indo. Nos arredores de Madrid fomos apenas a Toledo e El Escorial. Mas na nossa próxima vez na capital espanhola, é certeza que passaremos um dia em Segóvia.
    Abraço

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: